São cerca de 180km de praias com arrecifes e poucos turistas estrangeiros ou de fora do estado. Quem aproveita esse paraíso são os alagoanos e sergipanos. Mas pode arrumar suas malas tranquilo e explorar esse litoral, pois será bem recebido por todos! Povo simpático e preços mais baratos que em outras praias do Nordeste são características notadas por todo turista de fora.

O Pontal do Coruripe é uma boa opção para você escolher como base na sua viagem. Alugue um carro, pois não há muitas opções de transporte e os hotéis e pousadas não possuem traslados. Você pode alugar o carro direto no aeroporto de Maceió ou de Aracaju. Uma boa dica é ir via Aracaju, as passagens têm preços mais convidativos e você pode reservar um dia para conhecer a cidade e a famosa Orla de Atalaia. Vale a pena!

Pontal do Coruripe

Quando programar a viagem, fique atento à tabela das marés. A oscilação é grande e muitos passeios só podem ser feitos na maré baixa. Prepare-se para acordar cedo e dormir cedo, além da maré, o sol se põe na maioria dos meses por volta de 17h30 e não há muita vida noturna nas cidades. Uma boa opção é fechar pacotes de hotéis e pousadas com jantar incluso.

Praia do Gunga –

Se você quiser um pouco mais de agito, as praias do Gunga e do Francês são recomendadas. Lá você pode encontrar barracas, artesanato, música alta e muita gente que vem de Maceió e das praias do litoral norte. A praia do Gunga é considerada uma das praias mais bonitas do Brasil. O mar é verde esmeralda, e atrás da areia a paisagem é um vasto coqueiral. Dá para passar um dia por lá fazendo passeios de barco, mergulhos, tirolesa na ponte e admirando a paisagem do Mirante Gutenberg Brêda, que fica entre o Gunga e a Barra de São Miguel.

No final da costa do litoral sul de Alagoas existe a foz do Rio São Francisco. Um grandioso encontro do Rio com o mar com direito a dunas, lagoas e cenários deslumbrantes. O principal acesso à foz do Rio São Francisco, localizado na praia de Pontal do Peba, é por meio de barcos e escunas que saem do centro da cidade de Piaçabuçu.

Há várias agências de turismo na cidade, com preços tabelados, que te encaminham para os barcos que saem rumo à foz. É um passeio agradável de pouco menos de uma hora até o destino final. Lá as embarcações ficam paradas e você pode descer e apreciar o rio, o mar e as lagoas. No local há barracas de artesanato e culinária, uma boa oportunidade para levar uma lembrança. Uma dica importante é caprichar no protetor e levar chapéu, pois não há árvores e áreas com sombras.

E para finalizar, a cereja do bolo da região chama-se Duas Barras, no município de Jequiá da Praia. É uma reserva ecológica com águas quentes que se misturam ao Rio Jequiá. Há diversos passeios pelo local e barqueiros simpáticos que fazem as vezes de guias turísticos. No Rio Jequiá há bancos de areia nos quais os barcos param para os turistas tomarem banho de lama.

De um lado da barra, restaurantes simples, barracas e muito sossego, já o outro lado é dominado por um grande restaurante que cobra consumação mínima para sentar nas cadeiras e oferece um buffet de almoço caro. Nessa reportagem do Jornal Hoje da Rede Globo, dá para se ter uma ideia dos encantos do local.  E aí, já está de malas prontas para conhecer o Litoral Sul de Alagoas?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE NÓS

Somos um blog com objetivo de informar sobre a vasta cultural do Brasil, trazendo curiosidades... ​

FALE CONOSCO

[email protected]

Rolar para cima